Cookie Policy

By continuing to browse our site, you agree to our use of cookies.

I understand

Online Pitch Day

“Online Pitch Day”: Investidores de capital de risco portugueses promovem iniciativa conjunta para dinamizar o ecossistema de startups

2020-03-31

Lisboa, 31 de março de 2020 – A Bynd Venture Capital, a Armilar Venture Partners, a Bright Pixel e a LC Ventures juntam-se para promover o "Online Pitch Day”, um evento online no qual seis startups selecionadas terão a oportunidade de apresentar as suas soluções aos representantes das quatro organizações. As candidaturas podem ser submetidas até às 23:59 de sexta-feira, dia 3 de abril, no seguinte link.

A iniciativa, que surge como veículo de dinamização do ecossistema nacional de startups numa altura em que o tecido empresarial português está a sofrer com o cenário consequente da resposta à Covid-19, será levada a cabo no dia 7 de abril, entre as 14:30 e as 17:00, através de uma plataforma de videoconferências online.

Cada equipa terá um total de 10 minutos para fazer um pitch de apresentação da sua equipa e da respetiva solução e outros 10 minutos para responder às questões colocadas pelos investidores. 

"Enquanto sociedade gestora de capital de risco, devemos continuar a apoiar o ecossistema nacional de startups, mesmo em alturas de maior incerteza. É nesse sentido que surge este Online Pitch Day, para continuar a apoiar as startups portuguesas nas suas iniciativas de inovação e trazer para o mercado soluções interessantes nas mais diversas áreas”, explica Ana Paula Reis, partner da Bynd Venture Capital.

Pedro Ribeiro Santos, partner da Armilar Venture Partners, refere que "nos seus 20 anos de vida, este é o terceiro período de grande incerteza nos mercados que a Armilar atravessa. A experiência diz-nos que, apesar da insegurança que um período como este pode causar nos empreendedores quanto à viabilidade das suas iniciativas, as boas startups não deixarão de encontrar bons investidores e não deixarão de ser financiadas, e as boas startups que venham a emergir estarão dotadas de uma grande resiliência e capacidade de adaptação. Importa, por isso, que os investidores demonstrem claramente que se mantêm abertos e disponíveis para avaliar, e investir em novas iniciativas.” Esclarece ainda que "a Armilar investe em novas tecnologias que trazem algo de muito novo para o mercado; o sucesso dessas startups não se mede em meses, mas sim em vários anos. Por isso, a avaliação que é feita das oportunidades de investimento não pode ficar limitada por um período de incerteza que, por muito longo e profundo que possa revelar-se, não deixará também ele de passar.”

Por sua vez, Alexandre Teixeira Santos, cofundador e responsável pela área de investimentos da Bright Pixel, afirma que "na última década, temos assistido a um ‘boom’ no investimento em startups, tanto no número de investidores ativos como nos montantes investidos. Com a degradação da conjuntura económica, e olhando para períodos homólogos de crise, esperamos assistir a uma contração dos montantes investidos, que deverão cair mais de 25%, assim como a um ajuste das avaliações. Contudo, foi em períodos de crise que foram fundadas muitas das startups que temos hoje como referência e onde investidores fecharam os melhores negócios. Alguns exemplos da mais recente crise económica incluem a Dropbox, Zalando, Flipkart e a portuguesa Farfetch, que foi fundada em 2008. É, portanto, vital que os investidores continuem a investir ativamente, de forma a alimentar o ecossistema e contrariar os impactos conjunturais da crise. Este tipo de iniciativas tem esse objetivo e sentimo-nos orgulhosos por fazer parte dela”.

”As crises são momentos de profunda mudança e, em certa medida, de disrupção. Devem ser vistas pelas startups como oportunidades de crescimento, em que surgem novos nichos de mercado ou transformações dos comportamentos e/ou das necessidades dos clientes. Esta crise será marcada pela aceleração da transformação digital, da mudança dos métodos tradicionais de organização do trabalho e do aumento da importância dos canais digitais. É nestes momentos de transição dos mercados que surgem os projectos mais inovadores e capazes de gerar excepcional retorno para os investidores”, propõe Pedro Falcão, managing partner da LC Ventures.

Sobre a Bynd Venture Capital

A Bynd Venture Capital, fundada em 2010 e anteriormente denominada Busy Angels, é uma sociedade de capital de risco Portuguesa com foco no investimento em start-ups numa fase seed / early-stage com uma forte base tecnológica. Atualmente tem mais de 30 participadas ativas em portfolio com uma presença de destaque em Portugal e Espanha.

Sobre a Armilar Venture Partners

A Armilar Venture Partners é líder em gestão de fundos de capital de risco em Portugal. Uma VC (Venture Capital) independente com mais de 20 anos de história, um histórico de elevado desempenho e presença internacional, a Armilar investe em empresas nas áreas de Tecnologias de Informação e Comunicação (ICT), Tecnologias aplicadas à Saúde (HealthTech) e Tecnologias aplicadas ao Ambiente (CleanTech), com foco em empresas de forte base tecnológica em fases early-stage. Atualmente, a Armilar tem um total de cerca de 260 milhões de euros sob gestão, com cinco fundos mobilizados tipicamente como principal investidor em transações em fase seed e early-stage de empresas em Portugal, na Europa e nos EUA. Para conhecer mais ou acompanhar as notícias, visite o website da Armilar em www.armilar.com.

Sobre a Bright Pixel

A Bright Pixel é um projeto que nasceu em abril de 2016 com o intuito de investir em projetos de cariz tecnológico. Trata-se de uma venture builder studio e veículo de investimento early stage, com duas áreas que trabalham de forma interligada:
- Uma equipa experiente de programadores, designers e product e business developers, dedicada a apoiar projetos tecnológicos que estão numa fase early stage.
- Uma equipa dedicada ao investimento em startups, que dispõe de vários mecanismos através dos quais apoia e investe ativamente em projetos early stage de cariz tecnológico. Entre eles, destaca-se o fundo de 8 milhões de euros, recentemente, lançado para investir em startups com operações centradas em Portugal.

Sobre a LC Ventures

A LC Ventures investe em tech startups nos estágios pre-seed e seed com enfoque em B2B. Apoia os founders com a sua experiência de investimento e know-how estratégico e operacional, além de dispor de uma rede cuidadosamente selecionada de players nacionais e internacionais de relevo.

Com mais de €16M sob gestão e cerca de 50 empresas no portfólio, a LC Ventures é um dos investidores early stage mais ativo em Portugal. Mais informação em www.lcventures.pt

 

Mais informações

João Abreu
T: 914 718 108
joao.abreu@thesquare.pt 

Sara São Miguel
T: 918 525 630
sara.saomiguel@thesquare.pt